Política News TV

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Em todas as regiões do estado lideranças estão engajadas no projeto político de Júlio Paschoal para 2018 – Eu Digo Sempre

Denise Palheta, influente liderança comunitária e religiosa, com forte atuação no Setor Coimbra, em Goiânia, está firme com Júlio Paschoal, pré-candidato a deputado estadual no ano que vem.
Assim como o vereador Magal, do PSDB, e Edevani, ambos de Araçu, estão também aliados com Júlio.
 
Assim como Débora Queiróz, de Niquelândia, liderança jovem do PSDB e secretária da Executiva do Conselho Estadual da Mulher.
 
São esses alguns exemplos da rede de apoio que Júlio Paschoal está formando, visando sua campanha, em 2018.

Em mais de 180 municípios, em todo o Estado, o tucano terá apoiadores, sendo jovens, empresários, lideranças políticas, comunitárias, religiosas, entre outras.
 

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Ética, Educação e Solidariedade

Por iniciativa do Sr Gilson Menezes, o Caroço, do Setor Pedro será organizado uma ação que tem como tema Ética, Educação e Solidariedade.

Estamos finalizando o planejamento com quatro escolas, onde serão doadas 4 bicicletas para que cada escola premie os seus alunos nota 10 ou faça um sorteio entre os alunos (critérios estão sendo definidos por cada escola) para incentivar a educação.

Também esta sendo definido uma instituição da nossa região que cuida de crianças ou idosos para receber alimentos que serão captados através de eventos na Praça de Esportes do SPL nos próximos 3 meses e serão entregues em Dezembro.

Em breve te dou mais detalhes. Não é uma ação para criticar governos ou políticos e nem criminalizar a política de forma geral, mas tem o intuito de chamar atenção para o momento que vivemos e contribuir de alguma forma nos segmentos abordados.

Este ano é propício por não ser eleitoral. Em breve te passo maiores informações.



Visite o site: Ética, Educação e Solidariedade

terça-feira, 29 de agosto de 2017

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Traíra ao estilo Temer? João Doria revela sua verdadeira face a Alkimin. Eles já nem se falam – Eu Digo Sempre



Segundo a revista Veja, João doria já não esconde mais de ninguém que quer ser candidato a Presidente em 2018. Seu padrinho político, contra quem Doria dizia jamais competir pela indicação do partido, Geraldo Alkimin não pareceu surpreso com as notícias veiculadas nos principais veículos de imprensa de São Paulo.




"Oito meses separam os tempos de amor fraternal do momento mais tenso da relação entre criador e criatura. Galopando na corrida para a candidatura à Presidência da República em 2018 — Doria, nas coxias; Alckmin, abertamente —, eles hoje só conversam protocolarmente. Em reunião ocorrida há algumas semanas no Palácio dos Bandeirantes, com a presença de secretários e assessores, o prefeito pediu sutilmente ao governador uma conversa reservada. A resposta de Alckmin, menos sutil, foi que poderiam falar ali mesmo."
Fonte: Eles já nem se falam | VEJA.com

Tasso nega resistência e diz que Aécio pode voltar à presidência do PSDB


Tasso nega resistência e diz que Aécio pode voltar à presidência do PSDB "em cinco minutos"

Fui pessoalmente agredida por Zé de Abreu, revela Alessandra Maestrini


Em entrevista ao programa Jovem Pan Morning Show, Alessandra Maestrini falou sobre a polarização política que assola o país e disse ter sido pessoalmente agredida por Zé de Abreu.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Sem levar em conta o Brasil, Câmara deve criar fundo bilionário para bancar a farra eleitoral – Assuntos de Goiás | Questão Brasil



Um tapa na cara do cidadão brasileiro esta sendo discutido no Congresso Nacional pelos legisladores que fingem que estão ouvindo as ruas, quando na verdade preparam outro golpe visando manter regalias e privilégios de quem tem mandato vigente. 

Líderes da base aliada do governo no Congresso pressionam para que o fundo público de R$ 3,6 bilhões para bancar campanhas eleitorais seja abastecido com recursos já existentes no Orçamento, como emendas parlamentares e verbas controladas pelos partidos. 

Na prática isso significa tirar recursos dos municípios e estados de áreas como Saúde, Educação, Segurança Pública e infraestrutura para bancar a farra eleitoral, um verdadeiro escárnio promovido por todos os partidos do Brasil. 

Se prevalecer a forma como a comissão da Câmara aprovou a criação do Fundo Especial de Financiamento da Democracia (FDD), o governo vai ter de lidar com uma nova despesa no ano que vem, em meio aos problemas de receita e discussão da revisão da meta fiscal. 

Para variar a proposta de utilizar as emendas como fonte de financiamento do fundo é capitaneada pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE). A criação do fundo visa substituir os financiamentos privados de campanha, propinas e caixa 2, uma forma descarada de um ar de legalidade ao abuso do poder econômico de uns poucos e impedir de alguma forma que haja renovação na política brasileira.


Fazer Busca...

Luiz Inácio Lula da Silva 35.º presidente do Brasil Mandato 1º de janeiro de 2003 até 1º de janeiro de 2011 Vice-presidente José Alencar Precedido por Fernando Henrique Cardoso Sucedido por Dilma Rousseff Deputado federal por São Paulo Mandato 15 de março de 1987 até 15 de março de 1989 Nascido em 27 de outubro de 1945 (65 anos) Caetés, Pernambuco Nome de nascimento Luiz Inácio da Silva Nacionalidade Brasileiro Prêmio(s) Félix Houphouët-Boigny da Paz Partido político Partido dos Trabalhadores Cônjuge Maria de Lurdes (1969–1971) Marisa Letícia (1974-presente) Filhos Marcos Cláudio Lurian Lula da Silva Fábio Luís Sandro Luís Luís Claúdio Residência São Bernardo do Campo, SP Profissão Político, ex-metalúrgico e ex-sindicalista Religião Católico romano Website Presidência da República Federativa do Brasil fonte:wikipédia

Arquivo do blog

Seguidores